Agora das tramas em si, vou só destacar algumas para vocês ficarem com o gostinho na boca: Em Ruffato, por sua vez, ha um jogo interessante do narrador, uma inversao sutil em que a garota de programa parece nao perceber que e manipulada por seu cliente em vez de ela criar um personagem para ele, ele e quern cria um personagem para ela, que acaba se iludindo. Em entrevista a revista Marie Claire, ao ser perguntada acerca da excelente repercussao do videoclipe da musica, Nega Gizza justifica di- zendo: No fragmento que nos interessa especialmente aqui, intitulado E quase como se ser uma mae prostituta fosse algo que devesse ser apagado, nao devesse acontecer, fosse uma vergonha. Vemos, portanto, pelos itens relacionados, que, no exercicio da prostituicao, as mulheres nao estao sujeitas apenas a vender o corpo, mas precisam vender fantasias aos seus clientes, para que eles voltem, para que se tornem “fregueses”.

Nome: contos negreiros de marcelino freire pdf
Formato: ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais: Windows, Mac, Android, iOS
Licença: Apenas para uso pessoal
Tamanho do arquivo: 32.77 MBytes

Historicamente, as mulheres envolvidas na pratica da prostituicao foram categorizadas como responsaveis pela degradacao fisica e moral dos homens e, por extensao, pela destruicao das criancas e familias. Nesse processo, evidencia-se o fosso social que os separa, mas a garota, tao deslumbrada com as gentilezas, nem se da conta disso em sua fala. O primeiro canto, Trabalhadores do Brasil, que fala sobre o esforço do negro que se submete a todo tipo de trabalho para sobreviver, faz algo semelhante ao que fez Neil Gaiman no livro Deuses Americanos, onde ele traz deuses de mitologias arcaicas de diferentes culturas personificadas como pessoas comuns vivendo nos Estados Unidos. No caso da personagem de Ruffato, no entanto, apesar de ter sido escolhida a partir de urn book de uma agencia de garotas de programa o que ja pressupoe a “fabricacao” de uma imagemainda assim nao e o su- ficiente para o cliente, que passa a compor a personagem que ele precisa para acompanha-lo, nos minimos detalhes, oferecendo-lhe desde o perfu- me ate os trajes de grife alem de simplesmente pedir a ela que faca de conta que e sua mulher e que esta apaixonada por ele. Nao e brinquedo nao.

Conclusao Nesta rapida passagem transversal pela literatura e pelo rap toman- do pdd fio condutor as personagens prostitutas de Ruffato, Freire, Nega Gizza e Emicida, e trazendo questionamentos acerca do que nevreiros o compor- tamento desviante, o que percebemos, a principio, e que a literatura de elite, por mais critica que se disponha a ser, ainda parece nao ter se libertado do carater exotico ou glamouroso na representacao dessas personagens.

Mensagens Relacionadas  PONTOS E BASES DE FUNK PARA VIRTUAL DJ BAIXAR

Sociedade e Cultura, v.

Empolgado para outros contos de Marcelino Freire. Contrariamente, ela se da o valor que a sociedade Ihe nega e reivindica um tratamento digno.

contos negreiros de marcelino freire pdf

Assim, muitos atributos da identidade sao problematizados, por vezes, de forma dramatica pelo individuo”. Terra de nosso sinhô.

Resenhas para Contos Negreiros (17)

Na letra de Rua Augusta temos uma situacao inusitada que, de certa forma, justifica mqrcelino prostituicao como urn “acerto de contas” da filha com o frekre A coincidencia do enredo e a unicidade da representacao causam certo incomodo. Nao vemos no romance, nos con- tos nem no rap a mencao a uma vida de estudante, a mulher como esposa, ou, ainda, algum comentario relacionado a cor, so para citar os exemplos mais obvios possiveis.

Abrem sua casa, contam sua vida.

contos negreiros de marcelino freire pdf

Historicamente, as mulheres envolvidas na pratica da prostituicao foram categorizadas como responsaveis pela degradacao fisica e moral dos homens e, por extensao, pela destruicao das criancas e familias. Log In Sign Up.

Vista do CONTOS NEGREIROS, DE MARCELINO FREIRE

O rapper conta que sua intencao era mostrar que alguem via a luta e o outro lado daquilo – so- bretudo porque foi criado por uma familia de mulheres e sempre discordou da forma como o rap proferiu a palavra “puta” -; queria nao apenas falar da prostituicao, mas do descaso, do abandono, do preconceito que essas mulheres sofrem, entregues a propria sorte.

Ou seja, as preocupacoes dos pesquisadores circulam entre a prostituicao e o corpo como instrumento e como simbolo, mas, sobretudo, no que concerne as doencasa prostituicao e as drogas, a prostituicao e a violencia, a prostituicao e a moral, a prostituicao e o cliente etc. Por sua vez, acreditamos que as letras de rap aqui analisadas, fruto de pesquisa dos seus autores, que colheram depoimentos para se aproxi- mar mais do problema, deveriam ser lidas mais como urn caldeirao de onde emergem nao uma, mas varias historias de vida dessas profissionais que ganham a vida nas ruas – “as mariposas” – representando, portanto, urn rico exemplo de plurivocalidade literaria.

Prostituicao feminina em Goiania: O fato de pessoas mudarem de calçada ou esconder objetos ao passar por um negro.

LITERATURA | Contos Negreiros, de Marcelino Freire

Para o autor, o desvio e criado pelos grupos sociais ao estabelecerem as regras cuja infracao constitui desvio, e esses mesmos grupos aplicam essas regras a determinadas pessoas, rotulando-as como outsiders. Resenhas – Contos Negreiros. Para esse autor, “em contraste com outras ocupacoes que, ao estipular urn papel para o in- dividuo, deixam margem para outras definicoes de sua identidade, a pros- tituicao, devido as suas implicacoes morais, contamina os demais papeis.

De acordo com Maria Dulce Gaspar, os individuos classificados como desviantes “sao coa- gidos a elaborar urn discurso autojustificador sobre o proprio comportamen- to, que esta diretamente relacionado com a sua identidade. É um grande achado, um soco, um amor, um beijo, um negreios no estômago. Postagens mais visitadas por magdiel outubro 07, Para produzir o videoclipe de divulgacao da musica,7 Emicida e sua equipe moraram por alguns dias na Vila Nebreiros e negreiroz com a prota- gonista do video Rosanauma das prostitutas moradoras da Vila, no Rio de Janeiro.

Mensagens Relacionadas  BAIXAR ROMS 3D PARA DINGOO

Eies eram muitos cavaios.

PDF – Contos Negreiros

É tratada como lixo. Emicida, no primeiro verso de Rua Augusta, ja evidencia a dupla condicao da prostituta, que se divide entre ficcao e vida real: Em direcao contraria, percebemos que, em outras manifestacoes literarias, como no rap, essas xontos sao captadas e problematizadas mais facilmente, mesmo que, por vezes, de forma ainda um tanto quanto estereotipada – e realmente esperado e comum que os textos ficcionais, de qualquer genero, em maior ou maior medida, recorram a uma tipificacao para dialogar com seu publico, ou seja, fazem uso dos estereotipos para persuadir o leitor.

Mesmo nao estando feliz com sua situacao, a prostituta precisa sustentar para seus clientes uma imagem de satisfacao, de desejo, de seducao, para poder continuar vivendo. Tintas extintas na cara.

Por seu turno, Nega Gizza, de forma sarcastica, expoe a farsa e forma mecanica como a prostituta tern de assumir negreirod papel: Estudos de Literatura Brasileira Confemporanea, Brasilia, n.

Assim, apesar de tentar se afirmar dizendo “sou puta, sim, vou vivendo do meu jeito, prostituta atacante, vou driblando o preconceito” refraoa personagem julga a si mesma usando os mesmos valores da sociedade que a condena. A pesquisa de Silva vem ao encontro de nossas reflexoes ao que- rermos mostrar o quanto o rap e rico na medida em que se empenha em mostrar que a maternidade e outra identidade possivel para a prostituta.

Aos nossos olhos, em comparacao a cintos fragmentos do livro, mais bem-sucedidos em seu vies critico, esse fragmento se perde no exotismo, negrriros apelar para a diversidade sexual e as fantasias daqueles que buscam por sexo em classificados.

Essa nocao mostra-se ja numa forma interiori- zada pela personagem da musica de Nega Gizza, como no verso “Sei muito bem que nao sou mais mulher direita” v. Toquem fogo na floresta.

Back to Top